Lembranças de um hiato

Oi!

Sumi né, sabia que isso iria acontecer e está tudo bem, incrivelmente a maioria dos blogs que eu lia está assim também, mas o combinado comigo mesmo é só não desistir de escrever aqui e que esse não vire só mais um blog excluído na vida, como sempre falo, essa é minha capsula do tempo, na qual voltarei aqui velhinha para conversar comigo mesma, me lendo!

Vamos aproveitar e atualizar o que andei fazendo por ai nesse tempo…

Restaurante veggie e com preço justíssimo que tenho frequentado nos últimos dias, a comida é deliciosa e o ambiente ótimo

Vida de universitária contém estágio e muito trabalho, um dos motivos do sumiço

Viagem top, que vou contar com mais detalhes em um próximo post…

E muuuuito Gilmore Girl, pela sei lá, terceira vez? Não me canso nunca!

Resultado de imagem para rory gilmore studying

Resumo dos resumos dos resumos né, mas não dá pra contar tudo que se passa em um dia só, mas posso dizer que posts novinhos sendo preparados para cá, aos sábados tem mais!

Anúncios

lucas-silveira
Se a gente entendesse que há um ciclo no amor
Começa pela cura, mas termina com a dor
A nossa cama pra sempre estaria vazia

Vê se não fica assustada quando eu digo
Eu nunca fui daqueles que fazem sentido

6h34 – Visconde ♫

A insustentável leveza do ser – Milan Kundera

ae19a407-e4a0-41b7-9288-7d4088d5c605.jpg

O livro “A insustentável leveza do ser” possui quatro protagonistas: Tomas, Tereza, Franz e Sabina, que se relacionam no decorrer do enredo, uns mais e outros menos, mas alguns traços em suas personalidade, atitudes, comportamentos e falas, trazem esse conceito central do livro, a dualidade da leveza e do peso, sendo dois personagens levando a vida no peso e outros dois na leveza.

“…O mais pesado do fardo é, portanto, ao mesmo tempo a imagem e a realização vital mais intensa. Quanto mais pesado é o fardo, mais próxima da terra está nossa vida, e mais real e verdadeira ela é.
Em compensação, a ausência total de fardo leva o ser humano a se tornar mais leve que o ar, leva-o a voar, a se distanciar da terra, do ser terrestre, a se tornar semi-real, e leva seus movimentos a ser tão livres com insignificantes.”

8226d519-a5af-41e7-942a-81c985fbfb22.jpg

“Ela era um peso para ele e era justamente isso que não queria ser. Queria evitar as consequências disso antes que fosse tarde demais.”

Eu vou dizer que fiquei muito impressionada com a qualidade da historia, da construção dos personagens e as inúmeras mensagens que trás  livro, desde seu cenário politico, a invasão russa, até as relações humanas e sentimentos descritos de forma unica. É um livro excelente, intrigante, verdadeiro, poético e muito profundo.

Continuar lendo “A insustentável leveza do ser – Milan Kundera”

Aleatoriedades da semana

a0c80f6d-f0b0-4c59-aa52-349c191ac82a

Inicio do mês tem sempre organização do bujo, sempre atrasado, claro, se não nem seria eu, mas achei muito fofinho essa capinha de junho toda amarelinha. E repararam a seção de post no blog? Estou tentando organizar a frequência de post aqui, e esta saindo todos os sábados 🙂 Fazem uns dois meses que essa organização está dando super certo, e estou super regradinha.

E esse semi look aqui? Haha, -desculpa a qualidade péssima de celular no espelho- mas só queria dizer que finalmente comprei minha jaquetinha jeans que tanto queria, e estou apaixonada, ela combina com absolutamente tudo, rs, é muito amor, só quero usar ela.

E por último, estou muito viciada em escutar esse álbum do city and color no youtube, o Sometimes, é  antiguinho, mas tem umas músicas tão boas, ótimas para ler, para estudar (provas de final de semestre né).

Insp Pin #2

de62c4a772547a31eeb6e7010c9b4848-tilekk

1.| Meu sonho de princesa ter uma biblioteca com estilo de antiguinha, com estantes enormes organizadas com meus livros 2.| Estou gamada nesse looks básicos e arrumadinhos, aliás, preciso montar um assim para amanhã, vou usar essa referencia. 3.| Meu sonho de princesa número dois, chegar em casa depois de um dia cansativo e ter uma banheira para relaxar tranquila 4.| Eu já escrevo bastante, mas andei pesquisando outras formas de caderninhos para fazer, se der certo, eu venho aqui contar.

Pins aqui, aqui, aqui e aqui.

(https://br.pinterest.com/cassiamatias/)

(https://br.pinterest.com/)

Inclusive

255508978828927853_KjlFEmAU_f_large

Já passava das três da madrugada e ela não tinha sono, o velho som ligado tocava musicas um tanto depressivas enquanto ele dormia tranquilamente ao seu lado, ela se levantou, mudou ao radio de estação pegou um cigarro, ou mais um e foi até a janela, o vento a acalmava, olhava pra ele, e um lado dela era feliz por ele estar ali, e a outra não conseguia se aquietar ao lado dele, e ela tentava entender o porque. Olhava para janela e via o mundo, um mundo cheio de possibilidades e opções, olhava para sua cama, e via um mundo que ela tanto esperava, tanto planejava, sua cabeça começava a doer, pelos cigarros talvez, ou por essa angústia em forma de duvida, olhava para ele e queria tentar decifra-lo, ou decifra-la, ele a cuidada, e consequentemente a sufocava, mas ela não conseguia parar de ama-lo, olhava para ele e via todo o seu amor focalizado em uma única pessoa e isso a assustava por isso ela ia e vinha sem parar, sem se preocupar com explicações, e não tinha explicações, ela só sabia pra onde sumir, e sabia onde encontra-lo e o encontrava sempre que seu coração pedia, e só não era muito por um único motivo, ela não costumava dar muito ouvido ao seu coração, e preferia assim, era seguro… minutos se passaram, muitos pensamentos a rodeava, alguns tragos, muito vento… olhou ao redor e se deparava com o mesmo que já era acostumada, ele deitado ali naquela mesma cama de sempre, era tudo familiar, inclusive ele, ao vê-lo abrir os olhos e sorrir, fechou a janela, apagou o cigarro, voltou a se deitar e percebeu que nunca conseguirá se desfazer de nada dentro daquele quarto, inclusive ele.

Por. Cassia Matias (Texto antigo meu- de 2013- respostado aqui)
Imagem Weheartit