Ana Maria – Parte III

ac8345ead4ca6b3dc9ca0035616c9bf6

Parte III

Ana saiu do trabalho, enfrentou suas filas –com um humor um pouco melhor- tomou seu banho, colocou um vestido diferente, daqueles dos últimos cabides, que nunca usava, mas decidiu usar hoje para ir ao encontro de João. Ele já a esperava sorridente, se cumprimentaram e sentaram para conversar, comeram ou beberam qualquer coisa, Ana nem viu o tempo passar e achou que bateu o que seria o recorde sem fumar, mas no caminho de volta fumou caminhando ao lado de João, que dizia não se importar. Parados em frente ao prédio de Ana, ele lhe deu um longo e apertado abraço de despedida e ela percebeu que ficou com seu cheio na roupa.

Ao chegar em casa, Ana percebeu ser de madrugada e já estava bastante cansada do dia longo, mas era estranhamente um cansaço bom. Após um banho um pouco mais curto, a moça caiu no sono e só acordou bem tarde no outro dia, com o celular tocando. Era Felipe, se dizendo preocupado com o sumiço incomum ao seu café de rotina aos domingos com ele, Ana se esqueceu totalmente –  e como pode se esquecer de algo rotineiro? – Se desculpou e disse que acabou dormindo um pouco a mais, o que era verdade.

Felipe entendeu e se estendeu mais no assunto, percebendo que eles se viam todas as semanas, mas não sabiam nada além do telefone um do outro, nem endereço ou nada do tipo, não se permitiam entrar no mundo um do outro, Ana concordou surpresa com o papo, e combinaram de um dia qualquer, sem falta, irem um na casa do outro.

Na semana seguinte, João a convidou para ir até a sua casa para um jantar, Ana pensou em recusar por não o conhecer tão bem assim, quanto gostaria, ou por qualquer insegurança que surgia em sua mente, e para acalmar seus pensamentos, passou em sua cabeça que mesmo sendo um semi estranho, era a pessoa com quem ela queria estar, então resolveu aceitar.

Chegando lá percebeu que o apartamento de João era tão pequeno quando o dela, porém com mais moveis e mais bagunçado. Percebeu também que a comida era comprada, mas fingiu não se importar, pois a decoração era acolhedora e o vinho estava maravilhoso.

Depois de tempos de conversas e risadas, a comida já havia acabado e o seu rosto e o de João já estava ruborizado pela quantidade de vinho que eles consumiram. E em um momento ele se aproximou e afagou seus cabelos enquanto seus olhos se encontraram de um jeito que para Ana, pareciam apaixonados e ele a beijou. O beijo foi longo e envolvente de um jeito diferente. Ela gostou. E naquela noite foi a primeira noite em que passaram juntos.

E assim se repetiu durante algum tempo, aos fim de semana saindo com João para um lanchonetes, praça, cinemas, sempre finalizando a noite no apartamento dele. E nos dias de semana, corrido para os dois, restavam telefonar um ao outro ao fim da cada dia. E Ana, por mais que tivesse um relacionamento de amizade com Felipe, ia cada vez menos aos cafés de domingo e consequentemente, recebia cada vez mais ligações do amigo, que surpreendentemente se tornava cada vez mais amigo, mesmo estando mais distantes, Ana agora o escutava falar sobre o seu dia e se sentia cada vez mais a vontade para contar sobre seu trabalho, pensamentos e sobre João.

Continua…

Texto: Cassia Matias

Imagem Via

Leia aqui a Parte I e a Parte II.

30 antes dos 30

30before30(Faço 30 anos em 24 de janeiro de 2021)

  1. Fazer uma viagem
  2. Passar um dia no parque para relaxar
  3. Ficar uma semana desconectada
  4. Ter lido 100 livros
  5. Completar um desafio de escrita
  6. Ler 1 livro em 1 dia
  7. Seguir cronograma capilar pelo menos 1 mês
  8. Ler um livro em inglês
  9. Escrever um livro, mesmo sem publicar
  10. Iniciar uma nova faculdade
  11. Fazer um curso alternativo
  12. Dez contos postados
  13. Ler um livro inteiro da bíblia
  14. Ficar uma semana vegana
  15. Ser Papai Noel dos correios
  16. Trabalho voluntario
  17. Ajudar uma pessoa espontaneamente
  18. Parar tudo para ver o sol nascer / se por
  19. Fazer um document your life
  20. Aprender sobre investimento
  21. Me mudar
  22. Uma carta para a Cassia do futuro
  23. Dirigir
  24. Ler um clássico da literatura
  25. Fazer 5 anos de blog
  26. Fazer uma sessão de fotos
  27. Doar sangue (ter peso para isso)
  28. Sentir que evolui realmente no inglês
  29. Alguma aventura (mergulho, acampar, trilha…)
  30. Preencher um dos meus caderninhos inteiro.

 

Aí está, uma lista de metas a longo prazo, um 30 antes dos 30! Sei que ainda falta bastante (ou nem tanto) para os meus 30 anos, mas espero ir cumprindo isso ao longo dos anos mesmo, de uma forma bem leve. 🙂 

Antes que o ano termine…

img_20170726_111236.jpg

           Chega o meio do ano e vai dando aquele desespero (haha) de não ter feito muitas das coisinhas ou metas que pensávamos que íamos fazer, certo? Pois com eu amo fazer listas e ainda temos muito tempo, antes que ano de 2017 termine, vou fazer aqui as coisas que quero fazer ou me dedicar aqui nesse tempo:

  • Desenhar mais e postar aqui

Desenho é treino, eu sei disso e ainda assim acabo me esquecendo de sentar um tempo pegar o meu caderno e treinar bastante, e desenhar é uma coisa que gosto bastante e me faz tão bem, e eu me pergunto, porque me negligencio e deixo de fazer as coisas que me fazem bem? Então quero desenhar mais e treinar mesmo, porque ainda não acho que eu desenho bem, tenho muito que aprender ainda, então até o final do ano terá post de desenho aqui no blog, e quem sabe a partir daí não vire tema para vários outros posts, não é mesmo?!

  • Montar uma lista de metas a longo prazo

Sabe aquele tipo de lista 101 coisas em 1001 dias, 27 antes dos 27, 30 antes dos 30? Essas listas enorme que vou ticando ao decorrer de um tempo, então quero muito montar uma e ter alguns objetivos a cumprir mesmo, mas com itens bem realistas e possíveis. Não decidi ainda, qual fazer, mas quando montar, mostro aqui. Att ( Montei um 30 antes dos 30 aqui )

  • Desafio de escrita

Já comecei alguns e não terminei, então pensei em mesclar alguns que acho bem interessantes, vou creditar todos, é claro, e partir me desafiar e escrever bastante, esses desafios servem bastante com treino também, será ótimo para mim. 🙂

(O post será atualizado conforme eu for fazendo 😃)

Beijos

Projeto Versos Molecos ♡

molecospjt2

Oi! Faz um tempão que eu queria vim aqui contar de um projeto que participei faz um tempão, mas foi algo tão tão tão legal, que queria compartilhar e deixar registrado aqui para sempre 🙂 O projeto versos Molecos do blog Two Bee , que foi um caderno da marca Molecos, que percorreu durante um tempo a casa de 15 pessoas espalhadas pelo Brasil, formando uma fila mesmo de pessoas e cada uma ia colaborando com poemas autorais ou não, frases, ilustrações, colagem, desenhos…emfim, todos iam colaborando para montar o caderno. Imaginem só a alegria imensa e empolgação quando chegou a minha vez e ele chegou pelo correio, foi muito legal a experiência. E esse caderno viajante ficou lindo e cheio de histórias para contar. Muito amor esse projeto.

{As fotos que ilustra o post são a minha colaboração a esse projeto}

1-tilennb

Veja o vídeo em que a Bianca do Blog Two Bee, explica tudo bem direitinho e mostra o caderno inteiro: ♥

Um beijo!

Sobre o velho blogar…

Reflexão aleatória de uma manhã de domingo…

IMG_20170521_081138

Ei gente, hoje é um domingo de manhã e acabei de desenterrar um blog antigo meu perdido pela internet, que achei que tivesse excluído… isso porque eu sempre tive blogs, mas chega um momento que acho que o blog não tem nada a ver comigo  e abandono ele, e acaba tenho um monte de “residuos” de um monte de blogs perdidos na internet, até que um dia eu EXCLUI tudo de uma vez por todas (que dó) porém, por esses dias eu encontrei um dos meus primeiros blog e agora, me deparo com um outro blog meu, isso porque esse dois blogs perdidos estão em emails diferentes que não tenho mais acesso, por isso não foi junto na época que exclui tudo.

Tudo isso para chegar ao ponto que, nesse blog em especifico que achei eu estava em uma fase super desprendida em que eu registrava MUITA coisa da minha vida e criava projetos de vida e compartilhava, atualizava e tudo mais e eu sinto falta de ser assim… eu me prendo muito e sempre penso muito no que vão pensar de mim e reviso mil vezes na minha cabeça tudo que faço, sempre acrescentando altas doses de insegurança e autocritica, ai não faço nada.

Continuar lendo “Sobre o velho blogar…”

Ana Maria – Parte 2

c2dd98b980b10fd436f45b89deedd711kk

Parte II

 Ana se percebia a cada dia mais automática e a vida cada dia mais sem sentido, mas não tinha animo e nem como reagir a isso, então continuava a seguir aquela mesma rotina de sempre, porque a vida algum dia sequer já teve algum sentido? Passava essa e mais algumas perguntas em sua cabeça quando fumava seu cigarro tranquila em sua pausa da tarde até que ouviu um cara de moto parado no meio fio chamando ela, com “moça…moça” e interrompendo sua inercia em pensamento, Ana já o odiou a partir desse momento, mas mesmo assim, foi até lá ouvir o porquê ele a chamava. Ele, João, só queria pedir uma informação, era motoboy a pouquíssimo tempo e ainda estava um pouco perdido naquela imensa cidade, mas ao pedir informações aproveitou para dizer a Ana o quanto ela era bonita e pediu seu telefone, Ana, que tinha odiado João por interromper seus vagos pensamentos, achou bastante abusado o elogio, e corou levemente, mas achou que não perderia nada com isso e passou o número de seu humilde celular para João, e aquele dia Ana sorriu e o sol se pôs diferente.

 O banho quente ao chegar em casa foi mais curto, o que sobrou um tempo vago sentada a mesa de pés no chão, cabelo molhado e cigarro na mão, e Ana usou esse tempo despretensiosamente para pensar que um momento pequeno que seja que foge minimamente da rotina, a fazia pensar e sentir um diferente que mal conseguia se auto explicar, mas que trazia um quentinho raro ao peito. E não conseguiu deixar de pensar em João, e no vago e misterioso tempo que imaginou entre o momento em que ele ligasse até serem bastante próximos, ou até um possível fim de um possível relacionamento. Naquela noite João não telefonou e Ana por esse ou qualquer outro motivo, foi dormir se sentindo mais confusa do que costume.

O dia seguinte começou e seguiu rotineiro, e a moça mais nada sentiu, até seu celular vibrar em cima da mesa com o nome de João, e passou pela cabeça não atender simplesmente, mas foi até o toalete já que faltava algum tempo até sua pausa. Ana atendeu sem graça, fechando a porta atrás de si, e quando mal percebeu já estava rindo e conversando com ele naturalmente, tendo uma conversa que realmente se interessava como a muito tempo não acontecia.

João era simpático, comunicativo e muito bom em puxar papo e fazer piadas, recente na cidade, passava tempo demais sozinho e achou que seria uma boa ideia ligar para Ana. Ela sorria bastante e o som de sua risada era bonito aos seus ouvidos. Marcaram de se encontrar sábado próximo.

Continua…

Texto: Cassia Matias

Imagem Via

Leia a parte 1 aqui  ]