Florescer…

animated-flower-image-0064

Em um momento de lutas e tempestades uma flor pôs se a brotar em forma de sonho.

Foi um sonho tão real, eu disse em poucas palavras uma reflexão sobre a minha que nunca havia feito tanto sentido assim antes e pude sentir um sonho realizado bem na minha frente e acordei tão feliz, tão em paz, que fiz uma oração pedindo a Deus que o sonho virasse realidade.

Eu não gosto de contar sonhos, então escrevi aqui meio por cima, apenas para sempre lembrar e quando esse sonho se realizar, pois não sei como e nem quando, mas eu creio que ira se realizar, eu quero vim aqui e contar a historia que um dia sonhei. Como em uma capsula do tempo para acompanhar e relembrar.

E eu lembrarei de me agradecer a Deus e contar que foi Ele quem realizou e mais ninguém.

pink-post-it-hikkk

 

Anúncios

Desafio de Escrita – Aquariana

maquina-de-escrever-vintage-em-mesa-de-madeira_1150-18071.jpg

Eba! Finamente montei um desafio de escrita aqui no blog, como havia mencionado que faria nesse post aqui,  e acabei mesclando temas que tirei da minha cabeça, desse canal e desse desafio. E farei textos com esses 20 temas, não vou definir um tempo e nem fazer na ordem, porque nunca se sabe quando e como vem a inspiração, e conforme for fazendo vou atualizando esse post e sinalizando os títulos com a hashtag #DDEA (Desafio de Escrita Aquariana) e o número correspondente.

1- Descrição de um personagem.
2- Criar uma narrativa a partir de algo (música, conversas…)
3- Autobiografia curta (500 palavras)
4- Usar trecho de jornal / Revista / Panfleto para base de uma historia
5- Diário fictício
6- Uma carta
7- Apenas diálogos
8- Um dia na praia
9- Em um quarto
10- Em um bar
11- Descrição de um lugar
12- Vermelho
13- Abajur
14- Metrô
15- Escreva algo de terror
16- Pegue um livro próximo, abra na página 20, leio um paragrafo e use como base
17- Seja uma pessoa totalmente diferente de você
18- Cotidiano
19- Felicidade
20- Tristeza

Imagem Via

Beijos

Resenha – Alisena da Muriel

Oláa, eu queria muito falar mais de produtos de cabelo aqui no blog, que é um assunto que gosto muito, estou sempre querendo experimentar produtos novos, então resolvi começar com uma linha de produto que é muito bom, barato (R$33,98 no kit) e não testado em animais .<3 Vou falar de cada um dos produtos na ordem em que se usa.

IMG_20170929_100755

Shampoo Alisena – R$ 8,50
O shampoo é perolado, não é muito abrasivo, mas lava bem os fios e tem um cheirinho muito bom;

Mascara Alisena 500G – R$ 10,50
A mascara é branca e bem consistente, a marca recomenda passar a máscara e deixar de 10 a 20 minutos nos fios, o meu cabelo é grosso então na primeira vez que usei, deixei os 20 minutos máximos e o resultado não foi tão bom assim, o cabelo ficou um pouco estirado demais e quase seco então cuidado com o tempo. Nas vezes seguinte deixei 10, no máximo 15 minutos e ai sim consegui o efeito mais liso, alinhado e hidratado que a mascara promete. Vale lembrar que a linha tem um efeito liso apenas, ela não é um produto químico, portanto não alisa o cabelo.

Condicionador – R$ 8,99
O condicionador é maravilhoso, ele deixa o cabelo bem macio ao toque e como ele tem um efeito selante, é necessário deixar 3 minutinhos nos fios e só então enxaguar.

Finalizador Alisena – R$ 5,99
O finalizador é demais, acredito que ele é que mais tira o frizz, ele é bem fininho e é passar como se passa um protetor térmico comum e depois secar e pranchar ou finalizar como você costuma.

Resultado: Eu amei esse kit e o efeito que ele dá no cabelo, fica realmente mais alinhado e brilhoso, com certeza recomento e vou continuar usando.Sem título em brancohair1{Desculpem as fotos meio toscas do cabelo}

O total da compra foi R$33,98 no Armarinhos Fernandes que foi o lugar mais em conta que eu encontrei, pelo menos é mais barato no que nas perfumarias da minha cidade e nas loja que vi na internet que está por volta de R$50,00 o kit. Então para quem é de São Paulo, vale a pena dar uma olhadinha nessa loja, e não tem só na 25 de março não viu, essa mesmo que comprei é no Brás, com uma busca rápida da pra saber todas as unidades para ver a mais próxima.

Onde moram as borboletas?

borboleta-em-uma-flor_1253-1003

Aquelas que habitavam em mim, mas não eram bem vindas
Elas se eriçavam sem medo de ser feliz, me fazendo ter palpitações e corar
Por rostos, olhares, sorrisos e palavras, não eram sempre certos e verdadeiros
Elas não eram bem vindas!

Odiava elas, e por isso elas foram embora?
Cansaram de viver escondidas, cansaram de serem em excesso,
Cansaram de não serem cuidadas, cansaram de voar por erros,
É possível sentir falta de algo que se odiava?

O que pode ser pior que senti-las demais
Não sentir nada?
Acumulo ou falta?

Onde elas moram?
Talvez se foram com aquela menininha sentimental demais que estava aqui
Talvez foram abafadas pouco a pouco, ano a ano, decepção a decepção, sem perceber

__________

Texto: Cassia Matias

Imagem via

Oi, Elo 7

A Aquariana – Loja agora disponível no Elo7! ♡ 

Sem título elo7

Oi, a algum tempo eu apresentei aqui no blog minha loja online das minhas costuras criativas (nesse post), mas na época eu utilizava a Tanlup como site para hospedar a lojinha, e agora migrei para o Elo7, penso inclusive em trazer um post comparativo da Tanlup X Elo7, se alguém tiver interesse, me deixe saber.

Lá estão todos os produtos organizados por álbum de categorias, e contém todas as medidas e preços certinhos, e quem mora longe já pode calcular o frete por lá.😊
Mesmo quem prefere encomendar direto comigo (No facebook, instagram ou whatsapp) pode acessar a loja para conferir todas as medidas, estampas e preço. Lá é a nossa vitrine.

Não deixem de conferir, a loja está recheada de novidades.❤

“Comprando de um artista independente você incentiva o trabalho um de artesão e apoia sonhos”

 

Ana Maria – Parte III

ac8345ead4ca6b3dc9ca0035616c9bf6

Parte III

Ana saiu do trabalho, enfrentou suas filas –com um humor um pouco melhor- tomou seu banho, colocou um vestido diferente, daqueles dos últimos cabides, que nunca usava, mas decidiu usar hoje para ir ao encontro de João. Ele já a esperava sorridente, se cumprimentaram e sentaram para conversar, comeram ou beberam qualquer coisa, Ana nem viu o tempo passar e achou que bateu o que seria o recorde sem fumar, mas no caminho de volta fumou caminhando ao lado de João, que dizia não se importar. Parados em frente ao prédio de Ana, ele lhe deu um longo e apertado abraço de despedida e ela percebeu que ficou com seu cheio na roupa.

Ao chegar em casa, Ana percebeu ser de madrugada e já estava bastante cansada do dia longo, mas era estranhamente um cansaço bom. Após um banho um pouco mais curto, a moça caiu no sono e só acordou bem tarde no outro dia, com o celular tocando. Era Felipe, se dizendo preocupado com o sumiço incomum ao seu café de rotina aos domingos com ele, Ana se esqueceu totalmente –  e como pode se esquecer de algo rotineiro? – Se desculpou e disse que acabou dormindo um pouco a mais, o que era verdade.

Felipe entendeu e se estendeu mais no assunto, percebendo que eles se viam todas as semanas, mas não sabiam nada além do telefone um do outro, nem endereço ou nada do tipo, não se permitiam entrar no mundo um do outro, Ana concordou surpresa com o papo, e combinaram de um dia qualquer, sem falta, irem um na casa do outro.

Na semana seguinte, João a convidou para ir até a sua casa para um jantar, Ana pensou em recusar por não o conhecer tão bem assim, quanto gostaria, ou por qualquer insegurança que surgia em sua mente, e para acalmar seus pensamentos, passou em sua cabeça que mesmo sendo um semi estranho, era a pessoa com quem ela queria estar, então resolveu aceitar.

Chegando lá percebeu que o apartamento de João era tão pequeno quando o dela, porém com mais moveis e mais bagunçado. Percebeu também que a comida era comprada, mas fingiu não se importar, pois a decoração era acolhedora e o vinho estava maravilhoso.

Depois de tempos de conversas e risadas, a comida já havia acabado e o seu rosto e o de João já estava ruborizado pela quantidade de vinho que eles consumiram. E em um momento ele se aproximou e afagou seus cabelos enquanto seus olhos se encontraram de um jeito que para Ana, pareciam apaixonados e ele a beijou. O beijo foi longo e envolvente de um jeito diferente. Ela gostou. E naquela noite foi a primeira noite em que passaram juntos.

E assim se repetiu durante algum tempo, aos fim de semana saindo com João para um lanchonetes, praça, cinemas, sempre finalizando a noite no apartamento dele. E nos dias de semana, corrido para os dois, restavam telefonar um ao outro ao fim da cada dia. E Ana, por mais que tivesse um relacionamento de amizade com Felipe, ia cada vez menos aos cafés de domingo e consequentemente, recebia cada vez mais ligações do amigo, que surpreendentemente se tornava cada vez mais amigo, mesmo estando mais distantes, Ana agora o escutava falar sobre o seu dia e se sentia cada vez mais a vontade para contar sobre seu trabalho, pensamentos e sobre João.

Continua…

Texto: Cassia Matias

Imagem Via

Leia aqui a Parte I e a Parte II.